z Aborto ficamos a ver

Esta palestra recente, que teve lugar no Colégio Salesiano de Lisboa, vem relembrar-nos que o relógio não pára, os anos passam, e a prática, a aceitação, a legalização, do aborto é uma ferida aberta que gangrena a nossa sociedade, cada vez mais.

Quanto mais tarde arrepiarmos caminho, pior.