Charlie Gard 2 

A FPPV convida todos aqueles que acreditam que toda a Vida tem dignidade a juntar-se às várias iniciativas que estão em curso para apoiar Charlie e os seus pais. Para que, qualquer que seja o desfecho desta história de amor - e crueldade - esta criança e a sua família saibam que contam com o apoio de milhares de pessoas que consideram que a Vida de Charlie é um bem para todos nós.

A Federação Portuguesa Pela Vida tem acompanhado com comoção a situação do pequeno Charlie Gard, o bebé inglês a quem foi recusado pelos tribunais o direito a continuar a viver.

A heróica luta de Chris Gard e Connie Yate pela vida do seu filho merece o reconhecimento de todo aqueles que lutam pelo reconhecimento do valor da Vida Humana. Neste momento de dor e sofrimento para estes pais, FPPV não pode deixar de reconhecer o seu poderoso testemunho de amor.

Infelizmente os pais de Charlie não têm que lutar apenas contra uma terrível doença, mas também contra o Estado inglês que, através do hospital e dos tribunais, decidiu que este bebé deve morrer.

E que não se façam confusões: ao ordenar a retirada do oxigénio, da alimentação e hidratação, o tribunal não se limita a recusar um tratamento, mas condena à morte uma criança. Este bebé seria morto por falta de água, de pão e oxigénio, e não por falta de tratamento.

A doença não torna uma vida menos digna. A Vida tem limites que a ciência não consegue ultrapassar. Mas neste caso o Estado decidiu não esperar pelos seus limites, mas retirar a alimentação e a respiração a uma criança de dez meses.

A decisão dos tribunais ingleses não é digna de um Estado de Direito. Um Estado que se sobrepõem aos pais de uma criança, autorizando um hospital a deixar morrer um bebé sem qualquer apoio, esqueceu o seu dever de defender a Vida dos seus cidadãos, especialmente dos mais frágeis.

A FPPV convida por isso todos aqueles que acreditam que toda a Vida tem dignidade a juntar-se às várias iniciativas que estão em curso para apoiar Charlie e os seus pais. Para que qualquer que seja o desfecho desta história de amor e crueldade, esta criança e a sua família saibam que contam com o apoio de milhares de pessoas que consideram que a Vida de Charlie é um bem para todos nós.

                                                                  

A Direcção da F.P.V.

Lisboa, 10 de Julho 2017