O pai:

Por vezes o pai afasta-se um pouco, pode sentir-se à parte da experiência que estás a passar. Fala com ele, partilha o que sentes, os enjoos, as alegrias dos primeiros pontapés, os receios... Ambos vão ser pais e a vossa vida conjugal vai sofrer uma alteração, falem sobre isso e façam planos de futuro. É bom que o pai vá com a mãe às consultas, às aulas de preparação para o parto e se desejarem até pode assistir ao parto. Muitas felicidades!

Os manos:

Deves preparar o(s) teu(s) filho(s) mais velho(s) para o nascimento do bebé. Lembra-te que as crianças têm uma noção de tempo diferente da nossa, por isso, não lhe contes com muita antecedência porque ele pode ficar ansioso. Diz-lhe para falar com o bebé através da tua barriga, leva-o a ouvir o coração do bebé, fá-lo compreender que vai nascer um maninho pequenino.

As crianças, naturalmente, não são egoístas e acolhem com alegria a chegada de um bebé.

Caso tenhas de mudar o teu filho mais velho de quarto, ou de cama, fá-lo antes do bebé nascer para que ele não se sinta rejeitado. Conversa muito com ele e tudo vai correr bem.

Os teus pais:

Durante a tua gravidez os teus pais podem ficar muito felizes ou ficar indiferentes. Para eles o facto de se tornarem avós pode assustá-los, fazê-los pensar que se estão a tornar "velhos"  ou que já não és a sua "menina". Conversa com eles e pede a opinião sobre algumas coisas, é boa altura para saberes como os teus pais viveram a tua gravidez.

Quando o bebé nascer, verás como os teus pais irão querer acarinhá-lo a passar bastante tempo contigo e com ele.

 

 

Federação Portuguesa Pela VIDA

www.federacao-vida.com.pt