G Bolsonaro Teocracia

Tal como outros países noutros continentes, o Brasil deu um pequeno passo ao que aparenta ser uma espécie de teocracia "light", "soft", com grande componente evangélica. A oração que o presidente eleito Bolsonaro fez, de mãos dadas com a esposa e um conhecido pastor evangélico, antes do seu discurso de vitória, apanhou os media e a opinião internacional de surpresa. Ao contrário do que os círculos bem-pensantes e as elites instaladas no poder desde há décadas diziam, a religião não tinha os dias contados, a família afinal não era uma relíquia do passado que não valia sequer a pena preservar. A corrupção e a criminalidade talvez não sejam uma inevitabilidade, a ordem e o progresso poderão, se Deus quiser, ser restaurados. Deus abençoe o Brasil, país irmão do nosso, e ilumine os seus novos dirigentes. O povo, vitoriosos e derrotados, votou com a cabeça, com o coração e, claramente tambem, com a religião. 

Jaír Bolsonaro: "Assumimos o compromisso em defesa da família, em defesa da inocência da criança, em defesa da liberdade das religiões, contrários ao aborto, contrários à legalização das drogas, ou seja, o compromisso que está no coração de todo brasileiro de bem."

Editor do Site